Brincadeiras do Passado: Taco / Bets

Brincadeira de Taco ou Bets - Tutorial completo
Amargo é o destino daquele que nunca experimentou a sensação maravilhosa de jogar taco – ou bete, como é conhecido o jogo nos estados do sul do País. Uns dizem que foi criado por jangadeiros brasileiros no século 19. Outros sugerem que “bete” derivou da palavra inglesa “bet”, cujo significado é aposta, termo muito utilizado nas partidas de críquete, na Inglaterra. Há ainda uma terceira hipótese que diz que o taco deriva do beisebol – embora os adeptos do esporte afirmem o contrário, que foi o beisebol que derivou do taco. Taco ou bete, o fato é que o jogo extremamente popular no Brasil. É, inclusive, objeto de uma expressão muito comum no Paraná, “largar os betes”, que significa desistir de algo. 

 E para organizar uma partida, você vai precisar de:

Objetos para brincar de Taco ou Bets


O objetivo do bete é trocar de base cruzando os tacos no meio do campo, o que equivale a 1 ponto. Ganha quem acumular 12 pontos primeiro. Fica claro, portanto, que iniciar o jogo com a posse do taco é uma grande vantagem.

A outra dupla, da bolinha, tem de primeiro conquistar o taco - derrubando a casinha ou “queimando” o adversário - para somente depois buscar o acúmulo de pontos.


Quem começa com o taco?

A disputa para saber qual a dupla que vai começar com o taco é um verdadeiro ritual. Um integrante de cada dupla arremessa um taco para frente, com o objetivo de aproximá-lo ao máximo de um determinado ponto – a guia de uma rua, por exemplo.

Vence a disputa a dupla do taco que chegar mais próximo do ponto escolhido. Mas se o bastão tocar ou ultrapassar o ponto, a dupla perde a disputa.


O campo de taco pode ser improvisado em qualquer terreno plano – um gramado qualquer, na praia com areia batida ou mesmo nas ruas sobre o asfalto. Tem aproximadamente 15 metros de comprimento, sendo que as casinhas ficam posicionadas nas extremidades. No entorno das casinhas desenha-se um círculo, configurando as “bases”.


O jogo vai começar

Os jogadores ocupam seus respectivos lugares em campo – o jogo vai começar. Os integrantes da dupla do taco se posicionam ao lado das casinhas, tomando o cuidado de manter a ponta do bastão dentro da base – caso contrário, podem ser “queimados”. Seu objetivo, além de defender a casinha, é rebater a bola para longe e correr para trocar de basecruzando os tacos no meio do campo.

Os integrantes da dupla da bolinha, por sua vez, se posicionam logo atrás das bases. Um deles irá iniciar o jogo, lançando a bolinha contra a casinha do lado oposto do campo – o objetivo é derrubá-la e, com isso, obter a posse do taco.

Ou seja, à medida em que a casinha é derrubada ou um jogador é queimado, os papéis das duplas são trocados.

A bolinha é lançada. O que pode ocorrer?

  1. A bolinha é rebatida para frente: A dupla corre para trocar de base cruzando os tacos no meio de campo, antes que os adversários recuperem a bolinha e se aproximem novamente das bases.
  2. A bolinha é rebatida, mas não ultrapassa a linha da base oposta: o lançador tem o direito de arremessar novamente a bolinha, desta vez do lugar onde a mesma estacionou;
  3. A bolinha raspa no taco do rebatedor, correndo para trás da base: “1 para trás”. Ao acumular “3 para trás” a dupla perde a posse do taco;
  4. A bolinha é rebatida, mas é pega no ar pelo lançador: a dupla perde automaticamente a posse do taco;
  5. A bolinha derruba a casinha: a dupla perde automaticamente a posse do taco;
  6. A bolinha toca o rebatedor que está com o taco fora da base: a dupla perde automaticamente a posse do taco;
  7. A bolinha passa direto pela casinha e pelo rebatedor: o lançador do lado oposto pega a bolinha e se prepara para o arremesso contra a outra casinha.

Quem quiser jogar deve estar ciente de que taco é um jogo de malandragem, onde quem vacila sai perdendo. Aí vão, portanto, algumas dicas:

  • Cuidado para não ser “queimado”
Queimar o adversário consiste em atingir o oponente com a bolinha (tocando-o ou lançando-a contra o mesmo), quando este se encontra fora da base.

Isto ocorre, na maioria das vezes, quando a bolinha não é rebatida longe o suficiente para permitir que os jogadores cheguem novamente às bases após o cruzamento dos tacos no meio do campo.


  • Taco - aprecie com moderação
O taco exige um alto grau de responsabilidade por parte de seu posseiro, ele deve ser utilizado apenas nos momentos certos (para rebater a bolinha, converter pontos e defender a casinha). Afora estas situações, o taco deve permanecer imóvel, tocando o chão da bases.

Isto porque a casinha pode ser derrubada a qualquer momento do jogo, caso o taco não esteja protegido na base. Se a bolinha está nas mãos do adversário (ainda não foi lançada) e o taco é suspenso, ela certamente será derrubada.


  • Desconfie de gentilezas gratuitas
Não pense que seu adversário, que foi queimado ou cuja casinha foi derrubada, resolveu ser cortês e lhe ceder gentilmente o taco: trata-se de uma farsa, um teatro.

Há uma regra que estabelece que deve-se pedir licença para pegar o taco. Em outras palavras, perde-se o direito de posse do taco se o mesmo é pego sem o devido pedido de licença. Portanto, fique atento e nunca aceite gentilezas dos adversários.

E se os ânimos estão acirrados e sequer há clima para um humilde "pedido de licença", no entanto, peça aos adversários que deixem os tacos no chão - só após isto você poderá pegar o taco.


Agora é com você. E que vença o melhor.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...